domingo, 13 de agosto de 2017

Carlos Araújo foi pra valer!*

Na madrugada deste 12 de agosto, morreu em Porto Alegre Carlos Franklin Paixão de Araújo, um grande amigo de SamPaulo.
Foi por intermédio dele, meu tio, que conheci o Carlos no final dos anos 60, uma pessoa doce, carinhosa e brilhante. Desde então, passei a admira-lo como político e como ser humano.

Quando meu pai, o também cartunista Sampaio, faleceu no início deste ano Carlos não pode estar no velório e mandou esta linda mensagem que hoje dedico para ele:
 "Como tu sabes melhor do que eu, é sempre bom reverenciar um homem digno, de caráter, brilhante, criativo e também muito afetivo. Um verdadeiro cidadão, um verdadeiro homem.
É pena que não tenhamos convivido nestes últimos anos.
Espero que os que continuam vivos tomem vergonha na cara e se aproximem mais, se vejam mais, se falem mais e se acariciem mais."
Este era o Carlos Araújo!

Advogado trabalhista que não defendia patrões, foi por três vezes Deputado Estadual do Rio Grande do Sul pelo PDT, partido que ajudou a fundar.
Em 1988, foi candidato a Prefeito de Porto Alegre e ficou em segundo lugar perdendo para Olívio Dutra (PT). Em terceiro lugar ficou Socias Villela (PDS) e em quarto Antônio Britto (PMDB).
SamPaulo publicou na Zero Hora esta charge "retratando" o resultado desta eleição:



Querido Carlos, para ti o meu respeito e a minha admiração!
Maria Lucia Sampaio
 * nesta eleição, o jingle criado pelo compositor gaúcho Hermes Aquino dizia:
 "Carlos Araújo é pra valer, Araújo e Carrion é PDT...". 
Por isto, o título desta postagem.

Reproduzo a nota da nossa Presidenta Dilma Rousseff:
"A  PERDA DE UM COMPANHEIRO
O mundo é mágico.
As pessoas não morrem, ficam encantadas.
(Guimarães Rosa)


Perdi hoje um parceiro de uma vida.
Carlos Araújo foi um bravo lutador.
Foi um bravo lutador no enfrentamento da ditadura militar, que não conseguiu destruir nem sua força vital, nem seu caráter, nem sua coragem.
Foi um bravo lutador no esforço pela reconstrução do trabalhismo no Brasil, missão à qual ele e muitos companheiros se dedicaram.
Carlos Araújo amou a vida, e lutou por ela, tanto quanto lutou por uma vida melhor para todos.
Morreu ontem, mas viverá para sempre: em sua família, em sua companheira Ana, em seus filhos Leandro e Rodrigo, em nossa filha, Paula, em nossos netos, Gabriel e Guilherme, nos muitos amigos que fez e nos muitos admiradores que conquistou.
Viverá nas nossas fortes lembranças do esforço comum pela sobrevivência, das lutas que travamos lado a lado, dos sacrifícios e das dificuldades pelas quais passamos, e também das conquistas que alcançamos juntos.
Aprendi com ele. E agradeço a oportunidade de tê-lo conhecido e de ter convivido tantos anos com um ser humano tão generoso, afetuoso e correto.
O mundo nos impôs desafios que tivemos de vencer. Enfrentamos percalços que poderiam ter nos destruído. Mas vencemos muitas dessas dificuldades, uma a uma.
Em qualquer circunstância, sempre pude contar com ele, com sua inteligência, com sua capacidade e com sua força.
Vai fazer falta aos nossos netos, fará falta à nossa filha, fará falta a todos que o amam e que o amaram, e fará muita falta a mim.
E é para honrá-lo e prestar-lhe tributo que continuarei lutando por um mundo melhor, por um Brasil mais justo e pela emancipação do povo do meu país.
Exaltarei sempre a sua coragem, enaltecerei sempre a sua bravura e a grandeza com que lutou sempre por seus ideais. Não cedeu, não se deixou vergar. Partiu, ontem, como viveu toda uma vida: digno, altivo, sereno, amoroso, amigo e parceiro.
Carlos Araújo viveu visceralmente e brilhou intensamente.
Agradeço por sua existência e por ter feito parte da minha vida. Carlos encantou a todos os que tiveram o privilégio de conhecê-lo."














domingo, 23 de julho de 2017

Aumento dos combustíveis e outros quetais!

Na postagem de hoje charges que ilustraram as agendas da Editora Sulina (Porto Alegre) nos anos 80 e charges que foram publicadas no livro "Como eu ia dizendo", em 1990.
 

Cesar Cals, ministro de Minas e Energia entre 1979 e 1985
 
 e por falar em Cesar Cals...
  
 
 
 
 Coisas que voltaram à moda:


 

Outras que estão começando a sair de moda:
 

 

segunda-feira, 17 de julho de 2017

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Chuva

Meus amigos de Porto Alegre estão se queixando muito da chuva que já dura uma semana, mas, parece que isto não é nenhuma novidade!
Maria Lucia

A HORA (Porto Alegre): anos 50


 * 16 de outubro de 1958
 
 
 
 
Folha da Tarde (Porto Alegre): anos 60
 



Zero Hora (Porto Alegre): anos 90

* 4 de novembro de 1996


Outra postagem sobre o mesmo tema:
http://sampaulocartunista.blogspot.com.br/2015/09/porto-alegre-submersa.html


E de inhapa, um trabalho de  Sampaio (irmão de SamPaulo) publicado nos anos 40, na Revista do Globo de Porto Alegre, mas infelizmente, muito mal conservado.
p.s. encontre o homenzinho fazendo xixi,
sempre presente nos seus desenhos de multidão. 

 

domingo, 28 de maio de 2017

Tempos difíceis para o Inter...

É com bastante tristeza que faço esta postagem, mas o que se vai fazer se esta é a nossa triste realidade...



*o mosqueteiro está se referindo à Revolução Farroupilha,
também conhecida como Guerra dos Farrapos.

* por falar em Grêmio, uma charge de 1985
 
 

 

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Doação do acervo de SamPaulo para a PUC/ RS



  

Com alegria, comunico que a doação do acervo de SamPaulo para a PUC/ RS, será oficializada por sua família na próxima segunda-feira, dia 15 de maio, às 14 hs, no Espaço de Documentação e Memória Cultural da Universidade/Delfos, no 7º andar da Biblioteca Central Irmão José Otão, Campus da PUC.
Na ocasião estarão expostos, alguns materiais que fazem parte do acervo.
O evento é aberto ao público e esperamos a presença dos amigos.

 
 *charge publicada na Zero Hora/ Porto Alegre
 
Quando SamPaulo faleceu, seus “guardados” ficaram com a viúva, Eneida Leal de Sampaio.
E era muita coisa: desenhos de várias épocas de sua vida (inclusive da infância), recortes de charges publicadas, originais destas charges, recortes de entrevistas que deu e de matérias que o citavam, fotos, bilhetes de amigos e familiares, recordações de viagens, documentos... Enfim, SamPaulo guardava tudo, mas de forma completamente desorganizada.
Ao se transferir para Tramandaí, no litoral do Rio Grande do Sul, sua viúva e eu, sua sobrinha, começamos a conversar sobre que destino dar para este riquíssimo material e sobre a forma improvisada como estava acondicionado.
A pedido dela trouxe tudo para Porto Alegre, onde ficou sob os meus cuidados.
Em função da PUC/RS ter digitalizado todas as edições da Revista do Globo, em 2007 procurei a Professora  Alice Moreira para solicitar, em alta resolução, os desenhos do meu pai (o também cartunista Sampaio, irmão mais velho de SamPaulo) publicados na Revista do Globo nos anos 40.
Ela, então, demonstrou interesse no acervo de SamPaulo.
Mas, como estava ainda desorganizado, não soube lhe dizer seu conteúdo.
Aos poucos, iniciei uma primeira organização, de forma “amadora” e, também, a digitalização de algumas das charges.
Em maio de 2012, iniciei o este blog.
Para minha surpresa, 13 anos após a sua morte, o blog foi um sucesso!
E este foi o grande estímulo para voltarmos a pensar no destino do acervo e na sua possível entrega para a PUC/RS, que já havia criado o Delfos.
Com a aprovação de seus filhos, consideramos que esta seria a melhor forma de preservá-lo e, ao mesmo tempo, possibilitar consultas.
Quem sabe futuros trabalhos acadêmicos podem utilizar as charges políticas de SamPaulo como material de análise de importantes momentos de nossa história?
Com o fundamental auxilio financeiro da irmã gêmea de SamPaulo, Theresa, foi contratada a arquivista Maria Osmari, para organizar o acervo.
Pronta a catalogação, um trabalho meticuloso feito por ela com muita dedicação, tínhamos as condições para procurar o Delfos e assim foi feito.
Imediatamente, para nossa alegria, tanto o Prof. Assis Brasil, quanto o Prof. Ricardo Barberena demonstraram grande interesse na preservação da memória de SamPaulo, através da guarda de seu acervo.
Nosso muito obrigada a eles e aos fãs de SamPaulo que fazem o sucesso deste blog!
Maria LuciaSampaio
 

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Viva o SamPaulo!

 
 
 
p.s. a foto é de 1993, da fotógrafa Vilaine Capellari
 
Hoje, SamPaulo, meu tio Paulo, completaria 86 anos.
Em maio de 2012, iniciei este blog para que seu trabalho e o artista brilhante que ele foi não fossem esquecidos.
Para minha surpresa, está sendo um absoluto sucesso.
Não, que ele não o merecesse, mas porque 18 anos após a sua morte seu trabalho continua sendo valorizado: o blog hoje, 5 anos depois, está com mais de 85.000 acessos.
Muito obrigada aos que não o esqueceram e aos que estão conhecendo agora a sua arte.

Tio querido, onde estiveres, recebe o meu carinho e o carinho da nossa família.
Maria Lucia



sábado, 22 de abril de 2017

Só mudam as moscas... Parte 2

É uma lástima eu não saber a data exata de todas as charges que posto hoje. Mas, como SamPaulo faleceu em 1999, elas foram publicadas, no mínimo há 17 anos.
Abraço a todos,
Maria Lucia
p.s. qualquer semelhança não é mera coincidência.
 
 

 *1994 Collor e PC Farias são absolvidos pelo STF.
 
 
p.s. o mosqueteiro era o Grêmio Football Portoalegrense, rsrsr

 
 



 
 
As charges que seguem foram publicadas no jornal Zero Hora, de Porto Alegre, entre os anos de 1984 e 1998. E, dedico a quem pensa que a corrupção começou no Brasil em 2003. 
 







domingo, 16 de abril de 2017

A Páscoa do SamPa


Parece que nos anos 60, os ovinhos de Páscoa também estavam custando muito caro, rsrsrs

*charge publicada no Diário de Notícias (Porto Alegre), em 14 de abril de 1960
 
 
Publicações de anos passados:
 
 

domingo, 9 de abril de 2017

quarta-feira, 22 de março de 2017

Aniversário de Porto Alegre!

Dia 26 de março Porto Alegre completa 245.
 SamPaulo, com suas charges, nos conta um pouco das histórias da cidade que já foi a "Cidade Sorriso".
 
Nos anos 50, o concurso de Miss Brasil era um grande acontecimento nacional.
A eleita em 1957, a amazonense Terezinha Morango, esteve visitando a cidade.
 
 
 
 
Em 1957, o Corpo De Bombeiros recebe a sua primeira escada Magirus, importada da Alemanha. 
 
 
 
 
 A sede do Banco da Província, na esquina da Rua Uruguai com a Sete de Setembro, foi o primeiro prédio a ter uma escada rolante em Porto Alegre para vencer um pequeno desnível.
Era uma atração "turística", rsrsrsr. Os moradores iam ao centro da cidade para "passear" de escada rolante. 
 

 
 
Em 1955, no estado de São Paulo, foi instituído o primeiro Policiamento Especial Feminino do Brasil, que trabalhavam em eventos oficiais em todo o Brasil.
No Rio Grande do Sul, foi somente em 1986 que as mulheres ingressaram na segurança pública.
 
 

Loureiro da Silva foi prefeito de Porto Alegre em duas gestões, ambas marcadas por grandes obras urbanas (como, por exemplo, a abertura das avenidas Farrapos, Salgado Filho, André da Rocha e Jerônimo de Ornellas. Foram propostas dele o Parcão e o viaduto da Praça do Portão, que hoje leva o seu nome.

 

Um dos primeiros motéis da cidade foi o da Marli, que ficava na Avenida Praia de Belas em uma zona residencial.
Mas, depois de muitos abaixo-assinados e reclamações dos vizinhos, o motel foi fechado pela polícia em abril de 1972.
Ao mesmo tempo, o "rende-vous" da Monica era famoso no Brasil inteiro, frequentado por  políticos famosos e por autoridades(uma delas era Jango).
Charge publicada em 4 de maio daquele ano:
 
 
 
 Mais histórias de Porto Alegre, no livro de Rafael Guimarães, editado pela Libretos, 20 Relatos Insólitos de Porto Alegre:
http://www.libretos.com.br/index.php/loja-virtual?page=shop.product_details&flypage=flypage.tpl&product_id=181&category_id=49
 
 

terça-feira, 7 de março de 2017

Salve as conquistas femininas!

 
 
nos idos de 1964:
 
 
 
em 1969:
obs. Ian Bartlett Shepard, Jr., integrou os projetos Mercury e Apollo (EUA). Foi o segundo homem e primeiro norte-americano a visitar o espaço e um dos doze homens que pisaram na Lua, onde esteve na missão Apollo 14, em fevereiro em 1971.
  
 

em 1976:



E sobre o Dia da Mulher:

http://sampaulocartunista.blogspot.com.br/2014/03/sampaulo-no-dia-internacional-da-mulher.html